O Guia Completo Sobre Papinhas para Bebê

//O Guia Completo Sobre Papinhas para Bebê

As Primeiras Papinhas do Bebê

Antigamente a recomendação era iniciar a introdução dos alimentos aos 4 meses, porém, isso mudou e agora a indicação é que seja feita aos 6 meses. Infelizmente muitos profissionais não respeitam essa importante mudança, unidos a falta de atualização e ao desespero de muitas mães voltarem ao trabalho por causa do fim da licença maternidade.

A introdução de alimentos deve ser feita em pequenas quantidades e com critério para observar possíveis reações alérgicas.

Nas primeiras duas semanas a comidinha deve ser feita com um tipo de legume e um tipo de folha. Depois que a criança já tiver experimentado vários tipos de legumes e folhas, você pode misturar até três tipos de cada grupo.

 

 

Papinhas Doces

As papinhas doces devem ser preparadas com frutas bem esmagadas, que possuem nutrientes essenciais para o bom desenvolvimento infantil, fortalecendo o organismo e ajudando na sua manutenção.

E que fique claro: as frutas devem ser amassadas com um garfo – e não liquidificadas! Isso porque é importante que o bebê já comece a desenvolver a capacidade de digerir os alimentos.

Além de nutritivas, as papinhas doces representam uma mudança menos brusca em relação ao gosto do leite da mãe.

 

SAIBA MAIS

>> Receita de Papinhas Saudáveis

 

Papinhas Salgadas

Pode até ser que você nunca tenha encarado uma cozinha antes, mas fique tranquila.

A alimentação do bebê começa de forma bastante simples e haverá tempo suficiente para elaborar suas técnicas até que ele precise de pratos mais inventivos.

A primeira papinha salgada deve ser oferecida no horário do almoço, entre 11 e 12 horas. A recomendação é que os pais ofereçam pequenas quantidades dos alimentos, colocando na ponta da colher e aumentando o volume conforme a aceitação da criança.

Ofereça a carne uma semana depois de ter introduzido a papinha.

 

Papinhas Congeladas

Existem muitos mitos sobre o congelamento dos alimentos e sua influência no sabor, textura e composição do prato na hora de comer.

Quando se trata de papinha então, o assunto fica ainda mais sério. Por isso, vamos explicar o que você precisa saber na hora de congelar a papinha do seu filho e facilitar o dia a dia.

Os melhores alimentos para serem congelados são cenoura, brócolis, mandioca, chuchu e as carnes depois de cozidas.

É preciso lavar muito bem os alimentos toda vez que você for preparar a papinha para o seu filho.

Se você incluir carne na papinha, preocupe-se com o cozimento adequado, nada de carne com o meio vermelho para a papinha.

Os melhores potes para o congelamento são os de plástico. Os potes de vidro não são tão indicados, porque com o resfriamento ele pode expandir e explodir. Ao optar pelos potes de plástico, veja se o produto não possui “Bisfenol A”, ou “BPA”, em sua composição, já que esse composto pode causar danos ao sistema endócrino e reprodutor da criança, compre produtos de alta qualidade.

Depois de congelada, a papinha deve ser consumida em até 1 mês. Para você se organizar com mais facilidade, coloque uma etiqueta no pote, indicando a data em que foi feita.

Na hora de descongelar, não deixe a papinha em temperatura ambiente, porque isso aumenta a chance de contaminação por bactérias. Tirar do freezer e levar direto ao microondas é uma dica prática e segura.

 

Receita de Papinhas para bebê de 6 meses

Na alimentação do bebê aos 6 meses, deve-se iniciar a introdução de papinhas, intercalando com as mamadas ou com o uso de fórmula láctea própria para a idade. Assim, é nesta fase em que deve-se acrescentar na dieta alimentos como legumes, frutas e mingaus, sempre com a consistência de purês para facilitar a deglutição e a digestão.

Assim, o ideal é iniciar com os seguintes alimentos:

Sopas ou purês de legumes

São ricos em vitaminas, minerais e fibras que são essenciais para o correto desenvolvimento do bebê. Alguns exemplos de legumes que podem ser dados são abóbora, batata, cenoura, batata-doce, abobrinha, couve-flor, chuchu e cebola. Além disso, a sopa ou purê devem ser feitos sem utilizar sal, podendo-se adicionar 1 colher de chá de azeite após a preparação estar pronto.

Purês de frutas

Frutas raspadas ou amassadas devem ser dadas ao bebê nos lanches da manhã ou da tarde, podendo-se também oferecer frutas cozidas, mas sempre sem adicionar açúcar. Algumas frutas boas para iniciar a alimentação sólida do bebê são maçã, pera, banana e mamão.

Mingaus

Os mingaus devem ser feitos de acordo com a orientação do pediatra ou do nutricionista, seguindo a diluição indicada no rótulo. Podem ser dados mingaus de cereais, farinhas e amido, utilizando fontes como milho, arroz, trigo e mandioca. Além disso, não se deve evitar dar glúten ao bebê, pois o contato com o glúten diminui as chances de intolerância alimentar no futuro.

 

Como fazer papinhas para bebê de 7 meses

Aos 7 meses, os bebês devem incluir 3 refeições com alimentos novos ao longo do dia, sendo uma papinha de frutas nos lanches da manhã e da tarde, e uma papinha salgada na hora do almoço.

Cada novo alimento deve ser introduzido no cardápio com intervalos de cerca de 3 dias para facilitar a identificação de alimentos que possam causar alergias no bebê ou problemas como gases, diarreia e constipação. Além disso, o aleitamento materno ou o uso de fórmulas infantis deve ser mantido nas outras refeições do dia.

Dê papinhas de carne moída (ou desfiada) e legumes amassados em vez de sopas batidas no liquidificador.

Ofereça alimentos sólidos para o bebê treinar a mastigação e deixar que ele pegue com a mão, como banana descascada, pedações de maçã ou pêra, lascas de carne ou cenoura.

 

Cardápio para bebês de 8 meses

A partir dos 8 meses, o bebê terá tomado bastante verduras e carnes magras. Amplia-se o leque e aparece a gema de ovo e o pão para ele sugar e mais frutas.

Tempere com cuidado a comidinha do baby. Ervas frescas, como salsa, cebolinha, alecrim e manjericão são uma boa idéia, mas use apenas um tipo de cada vez, em pequenas quantidades meia colher de chá é um bom padrão. O sal deve ser bem moderado uma pitadinha já chega para que o bebê descubra mesmo o gosto dos ingredientes.

Introdução do iogurte – quando o bebê faz 8 meses pode dar-se o iogurte ao lanche da tarde acrescentando uma fruta cozida ou uma bolacha. Desta forma, pode-se substituir uma mamadeira ou uma papa doce de farinha.

Manter o bebê hidratado é fundamental para o correto funcionamento dos órgãos do bebê e especialmente para evitar a prisão de ventre, aos 8 meses o bebê deve beber 800 ml de água que inclui toda a água contida nos alimentos e a água pura.

 

SAIBA MAIS

>> Receita de Papinhas Saudáveis

 

As dúvidas mais frequentes


 

Alguns Pediatras não seguem totalmente as últimas recomendações do Manual de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria e ajuda a confundir ainda mais as cabeças das mães que vão atrás de tudo que é informação no Google, em grupos do facebook e assim por diante.

Recomenda-se que a introdução aos alimentos seja feita a partir dos 6 meses de idade.

A papinha industrial é vantajosa pela praticidade e rapidez. É bom recorrer a ela somente quando não houver tempo para preparar a refeição com ingredientes naturais, como no caso de passeios ou em viagens longas, já que a papinha caseira pode estragar no caminho por causa da temperatura inadequada. Nos demais casos, é melhor preparar a refeição com alimentos frescos e texturas variadas para estimular o desenvolvimento da mastigação.

Cheirosa, atraente, a comidinha acabou de sair do fogão, mas está super quente. Como resolver? A maioria das pessoas diz que para esfriar a sopa assopra a comida. Errado!

O ato de soprar a papinha antes de dar para o bebê pode transmitir bactérias. Portanto, deixe a comidinha esfriar naturalmente ou simplesmente mexendo a colherzinha.

2017-11-14T16:56:41-02:00